A Cepsa vista num instante

Panorâmica. Reconhecida pelos seus postos de abastecimento, a Cepsa é o 2.º operador do mercado espanhol e o 4.º em Portugal, mas atua em várias áreas de negócio e está em 80 países

 

Já conta 87 anos mas em Portugal “só” está há pouco mais de meio século – desde 1963 -, altura em que  deu início à sua expansão internacional. Hoje a Cepsa atua em mercados que vão dos combustíveis à energia, lubrificantes, asfaltos e até detergentes. Presente em quatro continentes, a Península Ibérica ainda representa 30% dos resultados operacionais do grupo nas suas principais áreas de negócio, como é o caso da exploração, produção e refinação de combustíveis. Empresa verdadeiramente global, em 2015 o Grupo Cepsa atingiu um volume de negócios consolidado de 17,4 mil milhões de euros.

Começou por ser, em 1929, uma refinaria nas Canárias, constituindo-se logo como a maior petrolífera privada em Espanha. Em breve se lançava na diversificação de produtos, aliando aos vários combustíveis o abastecimento de lubrificantes e o desenvolvimento de outros petroquímicos. Com o tempo, a Cepsa viria a tornar-se, por exemplo, um dos principais agentes do mercado mundial de fenol e alquilbenzeno linear (LAB), a matéria-prima mais comum no fabrico de detergentes biodegradáveis.

A expansão da Cepsa começou por Portugal. Depois seguiu pelo resto da Europa, Américas, África e Ásia. Adquirindo refinarias e redes de outras empresas – como os postos da Elf e da Total em Portugal – ou lançando unidades próprias, hoje a Cepsa atua diretamente em 20 países e está noutros 60.

Preocupada com a qualidade e inovação dos seus produtos, a Cepsa encontrou na International Petroleum Investment Company a parceira ideal: ligada à Cepsa desde 1988, adquiriu o total do seu capital em 2011. Com um acionista único, a Cepsa lança um novo modelo de gestão (ver entrevista) que permitiu apostar mais na qualidade do serviço e na inovação tecnológica.

 

foto_2241.  Cepsa dá milhões de voltas ao mundo

A totalidade dos combustíveis vendidos por ano pela Cepsa permite dar 1,2 milhões de voltas ao mundo, vendendo a empresa em Espanha e Portugal anualmente o equivalente a 200 piscinas olímpicas. Só na Península Ibérica a Cepsa conta 1800 postos de abastecimento, 300 dos quais em Portugal, o que representa uma quota de 8% neste mercado português e de 14% em Espanha. Números que fazem da Cepsa o 2º operador no país vizinho e o 4º em Portugal. No nosso país, a Cepsa vende mais de um milhão de toneladas de produtos: para asfaltos, aviação, lubrificantes, gás liquefeito, vendas na rede e diretas.

 

g2.  Postos com 2,5 milhões de clientes

Todos os dias, passam pelos postos de abastecimento Cepsa, na Península Ibérica, cerca de 750 mil pessoas e a empresa calcula ter cerca de 2,5 milhões de clientes ativos – aqueles que recorrentemente abastecem nas suas bombas. Para atender a esta afluência de clientes e levar a cabo todas as outras atividades, o grupo tem 10 500 colaboradores em todo o mundo, 620 dos quais na Cepsa Portuguesa.

 

h13.  Há Cepsa em cada 3 km de estradas

Um em cada 3 km das estradas portuguesas é asfaltado com produtos Cepsa, garante a empresa. Razão por que, só na Península Ibérica, tem seis fábricas de asfalto, uma das quais em Matosinhos. A par da aposta nos asfaltos de referência, a Cepsa desenvolve outros produtos inovadores como o betume-borracha, que já permitiu a reciclagem de mais de dois milhões de pneus.

 

I4.  Muitos gigawatts de gás e eletricidade

A produção e distribuição de gás e eletricidade é outra das principais áreas de negócio do Grupo Cepsa, com um volume de negócios de 770 milhões de euros. Em 2015, o volume de vendas de gás do grupo atingiu os 30 mil GWh/hora e o de eletricidade os 2000 GWh/hora, e a Cepsa investiu neste setor 26 milhões de euros.

 

BODEGON GENERICO 0125.  Lubrificantes e químicos de referência

Outro dos negócios onde a Cepsa dá cartas é na produção de lubrificantes e outros químicos. No mercado da matéria-prima detergente LAB, por exemplo, a Cepsa é líder mundial – com uma quota de 15% – e, na Península Ibérica, 60% a 70% dos detergentes consumidos são feitos com LAB Cepsa, o que, pelas suas contas, significa que uma em cada cinco lavagens de máquina é feita com produtos Cepsa.

 

Texto: Adelaide Cabral
Imagens: Cepsa