Cersul diversifica para azeite e amêndoa

A Cersul está a diversificar a sua produção, inicialmente centrada nos cereais, para outras culturas como o azeite e a amêndoa. “Estamos a constituir uma empresa para os produtores de azeite nos venderem a produção e contamos em cinco anos chegar às cinco mil toneladas”, revelou o administrador da Cersul, José Maria Rasquilha. Não vai apostar na marca, para já, mas na entrada no setor industrial do azeite. Por outro lado, a Cersul já tem mil hectares em projeto para plantação de amêndoa. “É um setor com potencial, mas apesar da nova moda, não vai resolver o problema agrícola do Alentejo”, considera aquele responsável.

José Maria Rasquilha sublinha que nos cereais clássicos, a concorrência internacional é muito mais feroz, razão pela qual a empresa está a diversificar para culturas em que Portugal tem condições favoráveis.

A Cersul congrega 175 sócios e é responsável por 60 mil toneladas de cereais/ano, que representam 10% da produção portuguesa.